Episódio 12: Protagonismo: Entendendo o papel dos envolvidos na Jornada

Assista:

Leia:

Protagonismo: Entendendo o papel dos envolvidos na Jornada

Olá, o meu nome é Thais Fernandes, sou especialista de Metodologia na Pin People e esta é a EX Academy, iniciativa de educação sobre o tema de Employee Experience no contexto do futuro do trabalho.

Quando a organização adota a Experiência do Colaborador e, passa a colocar os seus colaboradores no centro, uma mudança significativa acontece. A responsabilidade pela experiência deixa de ser apenas do RH e passa a ser uma responsabilidade compartilhada.

Se você pensar em empresas que tem como objetivo encantar so seu cliente, vai notar que não é apenas o time de vendas que se preocupa com a experiência do cliente, mas sim, que os esforços organizacionais dos times são voltados para impactar direta, ou indiretamente, o cliente. Quando pensamos na experiência do colaborador, o mesmo paralelo pode ser feito. Os esforços estarão voltados para encantar as pessoas na organização.

A liderança tem um papel fundamental na experiência dos colaboradores. É ela quem vai estar presente no dia a dia e vai fazer o desdobramento da estratégia de pessoas. É importante então, que gestores e gestoras estejam capacitados sobre o tema de EX, e possam oferecer a melhor experiência para o seu time em todos os momentos que importam. A liderança passa a ser uma embaixadora da experiência do colaborador dentro dos seus times.

Outro papel importante é exercido pelos próprios colaboradores, que passam a ser protagonistas e co-responsáveis pela boa experiência no trabalho. O colaborador precisa estar disposto a criar, juntamente com o RH, liderança e empresa, um bom lugar para se trabalhar. É ele quem vai monir o RH de informações, vai auxiliar a liderança no dia a dia e será capaz de influenciar e engajar o time.

Todos os outros times que fornecem serviços internos, como financeiro, de pagamentos, departamento de pessoas, também vão ter o colaborador como clientes. E precisam pensar em uma estratégia de encantamento.

Já entendemos que a Experiencia do Colaborador é complexa e que o RH não pode ser o único responsável por ela. O desafio então é criar promotores da experiência que serão peças-chave no sucesso da organização. É papel do RH dar o pontapé inicial na mudança de mentalidade sobre a estratégia de pessoas, embasando decisões e auxiliando todos os envolvidos na Jornada da Experiência. O time de serviços internos, liderança e colaboradores.

Você já começou esse trabalho na sua organização?

Fique com a gente para aprender mais sobre Employee Experience. Até a próxima!

Escute pelo Spotify: