A importância de trabalhar o Employer Branding desde o processo seletivo

Bruna Pedra
Jun 1, 2021

A guerra por talentos está ficando cada dia mais acirrada. Atualmente, é cobrado do RH que atraia e retenha os melhores profissionais do mercado, trazendo grande responsabilidade para a área. Nesse contexto, trabalhar com Employer Branding é uma maneira super eficaz para bater suas metas, sem (tanta) dor de cabeça assim. 


Mas, qual é mesmo o significado de Employer Branding? E como é possível aplicar esse conceito no dia a dia do RH? Além de tudo, qual é sua verdadeira importância? Nesse artigo, vamos responder tudo isso e muito mais.

O que é Employer Branding? 


A tradução ao pé da letra de Employer Branding  seria Marca Empregadora. Porém, o conceito desses dois temas são diferentes. Segue esse raciocínio! 


Employer Branding diz respeito aos esforços que sua empresa faz, de forma ativa, para atrair e reter talentos do mercado. Já a Marca Empregadora diz respeito às impressões, opiniões e pensamentos que os demais indivíduos possuem sobre sua marca, sendo assim um processo passivo. Em resumo, Employer Branding é o que você diz que sua marca é e Marca Empregadora é o que os outros dizem que sua marca é. 


Como você já pode ter imaginado, nosso objetivo é que o Employer Branding e a Marca Empregadora sejam iguais, ou seja, os outros pensam da nossa marca o que nós gostaríamos que eles pensassem. Alguns exemplos de marcas que fazem um ótimo trabalho nesse âmbito são: Google, Apple e Starbucks. ‍Os resultados de possuir um 

Employer Branding forte são incríveis: a Google, por exemplo, recebe mais de 2,5 milhões de currículos por ano. 


Qual é a importância do Employer Branding?


Existem milhares de motivos que mostram a importância de criar um Employer Branding forte! Nesse artigo, vamos separar 3 razões para te mostrar porque é essencial investir no tema: 


1- Atração e retenção de talentos

Como falamos inicialmente, sabemos que existe uma grande pressão em relação à guerra por talentos. Nesse contexto, se a sua marca possuir um Employer Branding forte, ela possui uma enorme vantagem competitiva em relação às outras. Além de fazer com que os melhores profissionais do mercado queiram trabalhar na sua empresa, os colaboradores que atualmente trabalham nela estarão orgulhosos por fazerem parte de algo que eles admiram. 


2- Redução de custos de recrutamento

Nesse processo, a sua empresa será um local desejado para se trabalhar. Tendo isso em vista, os gastos utilizados no processo de recrutamento e seleção são drasticamente diminuídos, segundo um estudo do LinkedIn, há uma redução média de 43% do custo por candidato contratado.


3- Aumento do engajamento 

Ao entender que as pessoas estão no centro, torna-se essencial trabalhar para que  os colaboradores possuam uma boa experiência e, como consequência, estejam mais engajados. E o resultado de uma empresa com essas características pode gerar até o dobro da receita, segundo dados do especialista sobre o tema Jacob Morgan. Junto a isso, empresas com baixo turnover podem se dar ao luxo de utilizar seus esforços para qualificar bons candidatos, ao invés de precisar preencher inúmeras vagas. 


Por que trabalhar com Employer Branding no Recrutamento e Seleção? 


Cada dia é mais claro de perceber que os talentos buscam trabalhar em companhias que eles respeitam, admiram, se inspiram e que possuem valores próximos aos seus próprios. Assim, podemos afirmar que faz parte da estratégia das empresas apostar na construção de um Employer Branding forte. Logo, o RH possui uma responsabilidade e poder enorme nos resultados das companhias como um todo. 


Mas, olhando diretamente da ótica de R&S, é fundamental investir em Employer Branding principalmente pela alta competitividade dos talentos, também conhecida como guerra por talentos. Quando se cria uma marca forte, atrair e reter os colaboradores demanda muito menos esforços, trazendo inúmeros benefícios para a empresa. 


Como fazer isso na prática? 


Finalmente, vamos à prática! Separamos 3 formas de você começar a construir um Employer Branding forte: 


1- Crie um storytelling para sua empresa 

Atualmente, com uma grande concorrência por atenção, criar uma história para sua marca é essencial. Nesse sentido, você pode começar pensando em qual é a mensagem que pretende-se passar com cada ponto de contato com os candidatos do processo seletivo. 


2- Comunique sua mensagem de forma clara 

Um dos maiores desafios em processos seletivos após a definição da sua mensagem, é transmiti-la de forma clara e consistente. Por exemplo, se o RH acredita que um dos grandes atrativos da empresa é o caráter inovador, essa mensagem deve ser passada em todos os pontos de contato com o candidato. 


3- Monitore a experiência dos candidatos 

Para descobrir se os objetivos estão sendo atingidos, é necessário quantificá-los! Uma ótima métrica é o NPS, que mensura a satisfação dos candidatos sobre o processo seletivo. Em seguida, escute seus candidatos nos momentos que você acredita que são mais importantes e faça um acompanhamento constante para que a melhora seja frequente. 


Leia também: